USO DE BIOINDICADORES NO MONITORAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA

  • Alana de Pontes Danze Intertox
  • Ilka Schincariol Vercellino

Abstract

Com o avanço da tecnologia e da globalização há cada vez mais um aumento das atividades antrópicas sobre o meio ambiente. Com relação aos recursos hídricos, sabe se que a qualidade da água é obtida por um conjunto de parâmetros que podem ser medidos por características físicas, químicas e biológicas. Uma das medidas desenvolvidas para melhorar o controle de qualidade hídrico é o biomonitoramento, a técnica utiliza bioindicadores para diagnosticar impactos a saúde do ecossistema e é considerada uma ferramenta importante na administração dos recursos naturais por fornecer informações que podem dar suporte a legislação. Caracterizados por sua variedade de espécies, dinâmica de nutrientes e ciclo de vida longo, os macroinvertebrados bentônicos se destacam e são os mais utilizados em trabalhos de biomonitoramento.Conhecer e estabelecer novos e melhores bioindicadores de poluição e contaminação da água é de grande importância para facilitar o monitoramento ambiental e torna-lo cada vez mais preciso.

References

ABEL, P. D. WATER POLLUTION. Chischester: John Wiley and Sons, 1996.

ABILIO, F. J. P; RUFFO, T. L. M.; DE SOUZA, A. H. F. F; FLORENTINO, H. S.; JUNIOR, E. T. O; MEIRELES, B. N; SANTANA, A. C. D. Macroinvertebrados bentônicos como indicadores de qualidade ambiental de corpos aquáticos da caatinga. Oecol. Bras, v.11,n.3,p307-409, 2007.

ANA-Agência Nacional das Águas. 2009. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2012.
ANDREIA, M. M. Bioindicadores ecotoxicológicos e agrotóxicos. Disponível em: <
http://www.biologico.sp.gov.br/artigos_ok.php?id_artigo=83>. Acesso em: 25 nov. 2012.
ARAYA, E; PARRA, O; FIGUEROA, R; VALDOVINOS, C. Macroinvertebrados bentônicos como indicadores de calidad de agua de rios del sur de Chile. Revista Chilena de Historia Natural, v 76, p 275-285,2003.
ARIAS, A. R. L; BUSS, D. F; DE ALBUQUERQUE, C; INACIO, A.F; FREIRE, M. M; EGLER, M; MUGNAI, R; BAPTISTA, D. F. Utilização de bioindicadores na avaliação de impacto e no monitoramento da contaminação de rios e córregos por agrotóxicos. Revista Ciência e Saúde Coletiva, v.12, n.1, p 61-72, 2007.

AZEVEDO, C. A. S; HAMADA, N. Ordem Megaloptera Latreille, 1802 (Arthropoda: Insecta). In: Froehlich, C. G. (Org). Identificação de larvas de insetos aquáticos do Estado de São Paulo, 2008.

BIS, B; KOSMALA, G. Chave para identificação de macroinvertebrados bentônicos de água doce. Educação e Cultura Sócrates, 2005.
BUSS, D. F; BAPTISTA, D. F; NESSIMIAN, J.L. Bases conceituais para aplicação de biomonitoramento em programas de avaliação da qualidade da água de rios. Cad Saúde Pública. v.19, ano 2,p 465-473, 2003.

CALLISTO, M. Diversidade de macroinvertebrados bentônicos e sua utilização como indicadores de qualidade de água. In: SBPC, 2001. Disponível em:
. Acesso em: 26 nov. 2012.

CARVALHO, L.M.T; MARQUES, J.J.; LOUZADA, J. N; MELLO, O.R; PEREIRA, J.R. Qualidade ambiental, risco ambiental e prioridades para conservação e recuperação. S/D.
CETESB- Companhia Ambiental do Estado de São Paulo.c1996-2012.Disponível em: <
http://www.cetesb.sp.gov.br/solo/informacoesB%C3%A1sicas/Vegeta%C3%A7%C3%A3o/8
-Bioindicadores>. Acesso em: 25 nov. 2012.

CETESB- Companhia de Tecnológica de Saneamento Ambiental. Protocolo para biomonitoramento com comunidades bentônicas de rios e reservatórios do Estado de São Paulo. 2012. Disponível em: . Acesso em
29 nov. 2012.

CHADDE, J.S. Macroinvertebrates as bioindicators of stream health.S/D.
CHESSMAN, B; GROWS, I; CURREY, J. Predicting diatom communities at the genes level for the rapid biological assessment of rivers. Freshwater Biology, v.41, n.2,p 317-332,1999.

COSTA, Cleide. Coleoptera Linnaeus, 1758. In: Reino Animalia Coleoptera – Museu de
Zoologia da USP. S/D.

CSIRO- Commonwealth scientific and industrial research organization. S/D. Disponível em:
. Acesso em 27 nov. 2012.
E SILVA, M. S. G. M. Biomonitoramento. Embrapa, c2005-2007. Disponível em:
. Acesso em: 24 nov. 2012.

EMBRAPA- Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. S/D. Disponível em:
. Acesso em: 27 nov. 2012.

ESPINO, G. L. Criterios generales para la elección de bioindicadores. In: PEREZ, J. L. C; PULLIDO, S.H; ESPINO, G. L (Orgs). Organismos indicadores del agua y de la contaminación. México: Plaza y Valdés, 2000. p 17-41.
EVASO, A. S; BITTENCOURT JUNIOR, C;VITIELLO, M. A; NOGUEIRA, S. M; RIBEIRO, W.C. Desenvolvimento sustentável mito ou realidade? Terra Livre, São Paulo: AGB, n.11-12, p. 91-101,1996.

GOULART, M. D. C; CALLISTO, M. Bioindicadores de qualidade de água como ferramenta em estudos de impacto ambiental. Revista da FAPAM, ano 2, n.1, 2003.

HARTMANN, A. Regional capacity building work shop at the macroinvertebrates taxonomy and sistematics for evaluating the ecological states of rivers in the Hindu Kush-Himalayan region. Nepal, 2006.

INEA- Instituto Estadual do Meio Ambiente-RJ. Qualidade da água. S/D. Disponível em: <
http://www.inea.rj.gov.br/fma/qualidade-agua.asp>. Acesso em: 28 nov. 2012.

JR, C; DICKSON, K. L. A simple method for the biological assessment of the effects of waste discharges on aquatic bottom-dwelling organisms. Journal of water pollution control federation, v.42, n.5, p 722-755, 1971.

JUNIOR BOUCHARD, R.W. Guide to aquatic macroinvertebrates on the upper wildwest. Saint Paul, 2004.
JUNIOR, A. A; Hernandez, F.B. Água: nova realidade. A voz do povo. ano 1. n.28. p 3, 2001. KAMRIN, M. A. Biomonitoring Basics- a report from biomonitoringinfo.org.Environmental
health research foundation, 2004.

KLEM, D.J; LEWIS, P. A, FULK,F; LAZORCHAK, J. M. Macroinvertebrate field and laboratory methods for evaluating the biological integrity of surface waters. Washington: EPA, 1990.
LECCI, L.S; FROEHLICH, C. G. Plecoptera.In: Levantamento e biologia de Insecta e
Oligochaeta aquáticos de sistemas lóticos do Estado de São Paulo, 2008.

LEMLE, M. Biomonitoramento: um filme sobre a qualidade das águas. 2003. Disponível em:
. Acesso em: 28 nov. 2012.

LEMOS, G. D. et al. Bioindicadores. UFJF- Universidade Federal de Juiz de Fora. p 1-29,
2010.
MACHADO, L. M. C. P. A Percepção do meio ambiente como suporte para educação ambiental. Instituto Geociências e Ciências Exatas, UNESP. S/D.

MARIANO,R. Ephemeroptera. In: FROENLICH, C. G.(Org). Identificação de larvas de insetos aquaticos do Estado de São Paulo, 2007.

MEDINA, B.M.O. Ecologia hoje: Indicadores ambientais. S/D. Disponível em:
. Acesso em : 25 nov. 2012.
PACTO. Ordem Coleoptera-Beetles. 2004. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2012.

PEREZ, G. R. Los macroinvertebrados y su valor como indicadores de La calidad del agua. Rev. Colom.Cienc, v.23, p 375-387, 1999.

PINHO, L. C. Ordem Diptera. In: Froehlich, C. G. (Org). Identificação de larvas de insetos aquáticos do Estado de São Paulo, 2008.
PUC-RJ- Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Monitoramento Ambiental. S/D. Disponível em . Acesso em; 28 nov.
2012.

RAMEL, G. The flies (Diptera).S/D. Disponível em :
. Acesso em: 26 nov. 2012.

RAMOS, N. P; JUNIOR, A. L. Monitoramento Ambiental-Emprapa, c2005- 2007. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2012.
RIGHI, K. O. Uso potencial de macroinvertebrados bentônicos no biomonitoramento da qualidade d’ água no córrego Salobrinha na Serra da Bodoquena, MS. 2005. 81p. Dissertação (Conclusão de Mestrado em Tecnologias Ambientais)- Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

ROSENBERG,D.M; RESH, V.H. Freshwater biomonitoring and benthic macroinvertebrates. New York: Champan and Hall, 1993.

SALLES, F. F; DA SILVA, E. R; HUBBARD, M. D; SERRAO, J. E. As espécies de
Ephemoptera(Insecta) registrada para o Brasil. Biota Neotrópica, v.4, n.2, 2004.
SILVA, G. Manual de avaliação de monitoramento de integridade ecológica, com uso de bioindicadores e ecologia de paisagens. 2010. 75p. Monografia (Conclusão do Curso de pós graduação em conservação e sustentabilidade)- Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, Nazaré Paulista.

SILVEIRA, M. P; DE QUEIROZ, J. F; BOZIKA, R.C. Protocolo de coleta e de preparação de amostras de macroinvertebrados bentônicos em riachos. Comunicado Técnico n.19. Embrapa, 2004.


SILVEIRA, M.H. Diversidade de besouros (Insecta: Coleoptera) de solo da restinga da praia do pântano do Sul, Florianópolis, SC, Brasil. 2009. 64p. Monografia (Conclusão do Curso de Ciências Biológicas)- Centro de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianopólis.

SILVEIRA, M.P.Aplicação do biomonitoramento da qualidade da água em rios. Meio
Ambiente. Documentos n36. Embrapa,2004.
SOUZA, G.B. Uso de herpetofauna como bioindicadores. 2011. 35p. Monografia (Conclusão do Curso de Ciências Biológicas)-Centro Universitário de Goiás, Goiânia.

SOUZA, L. O; COSTA, J. M; OLDRINI, B. B. Odonata. In: FROENLICH, C. G.(Org).
Identificação de larvas de insetos aquaticos do Estado de São Paulo, 2007.

SOUZA, M.N. Degradação dos escossistemas e os limites do crescimento. 2012. Disponível em: < http:// www.portaldoagronegócio.com.br/conteudo.php?id=72001>. Acesso em 23 nov.
2012.
THOMPSON,C. The Biosistematic database of world Diptera. 2008. Disponível em
. Acesso em: 26 nov. 2012.

UFMG- Universidade de Minas Gerais. Dípteros. 2000. Disponível em: <
http://www.icb.ufmg.br/biq/prodap/2000/diptera/dipteros.html>. Acesso em: 26 nov. 2012.

UFMG-Arquivo Macroinvertebrados bentonicos como indicadoores de qualidade de água.S/D.
UFMG-Universidade Federal de Minas Gerais- Laboratório de Ecologia de Bentos.S/D. Disponível em: . Acesso em: 26 nov. 2012.

UFMT- Universidade Federal do Mato Grosso.S/D. Disponível em:
. Acesso em : 27 nov. 2012.

UFSCAR- Universidade Federal de São Carlos. S/D. Disponível em:
. Acesso em: 24 nov. 2012.
UNESP- Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Monitoramento Ambiental. In: Módulo 6 : Estudos Ambientais- Instrumentos de Gerenciamento Ambiental. S/D. Disponível em: < http://www.rc.unesp.br/igce/aplicada/ead/estudos_ambientais/ea02a.html>. Acesso em 28 nov. 2012

VANIN, S.A; IDE, S. Classificação comentada de Coleoptera. In: COSTA, C; VANIN, S.A; LOBO, J. M (Org). Proyecto de Biogeografía y entomología sistemática, 2002.

VON SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental; UFMG, 3ª ED. 452p. 2005.
Published
2018-02-26
How to Cite
Danze, A. de P., & Vercellino, I. S. (2018). USO DE BIOINDICADORES NO MONITORAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA, 11(1). https://doi.org/10.22280/revintervol11ed1.353