Aplicações de toxina botulínica tipo A como um meio terapêutico em doenças distônicas

  • Tayrane Lima Santos
  • Marielle Pires Quaresma

Abstract

Há mais de 20 anos a toxina botulínica tipo A é utilizada na clínica médica para inúmeras desordens involuntárias da musculatura, como o blefaroespasmo, distonia cervical, estrabismo e paralisia cerebral. A toxina botulínica tipo A é produzida por Clostridium botulinum, bactéria gram-positiva, anaeróbica, produtora de esporos. Tal toxina possui 7 formas antigenicamente distintas A, B, C, D, E, F, G. A toxina age nas terminações nervosas, impedindo a exocitose da acetilcolina na fenda pré-sináptica, fazendo com que haja o relaxamento da musculatura esquelética. Estudos com duplo cegos e placebo controlados, mostraram a eficácia deste tratamento. Objetivos: revisão de literatura sobre as  aplicações de toxina botulínica em pacientes distônicos e seus efeitos colaterais, possibilitando mais conhecimento sobre essa alternativa terapêutica e suas limitações, tornando-se assim um estudo importante na reabilitação destes pacientes. Métodos: a busca bibliográfica deste trabalho foi retirada das seguintes bases de dados: Google Acadêmico, PUBMED, SciELO, BIREME. Foram priorizados trabalhos publicados no período de 2006 á 2015. Foram encontrados 228 trabalhos como artigos, monografias, dissertações e teses. Após aplicação dos critérios de inclusão e os critérios de exclusão, onde resultou em 43 trabalhos para a elaboração desta pesquisa.
Published
2018-02-26
How to Cite
Santos, T. L., & Quaresma, M. P. (2018). Aplicações de toxina botulínica tipo A como um meio terapêutico em doenças distônicas, 11(1). https://doi.org/10.22280/revintervol11ed1.352
Section
CIÊNCIAS BIOLÓGICAS II (FARMACOLOGIA - TOXICOLOGIA)