Cultura Popular e Ciência no Registro de Fitoterápicos

  • Katia Midori Tamura Lopes
  • Paulo Roberto do Nascimento

Abstract

O Brasil possui a maior biodiversidade do planeta e uma grande capacidade científica, possibilitando a formação de um segmento promissor da indústria farmacêutica: o segmento de fitoterápicos. Além disso, a utilização de fitoterápicos tem apresentado um notável crescimento entre a população. Como consequência, aumenta-se a necessidade de uma normatização mais adequada a fim de garantir a qualidade em todas as etapas de elaboração destes medicamentos. A RDC 26/2014 traz vários elementos inovadores quanto a regulamentação dessa classe de medicamentos, como o reconhecimento da importância dos fitoterápicos de uso tradicional cuja eficácia e segurança já foram comprovadas através do longo tempo de uso e também a necessidade de um registro mais simplificado e ágil.
Published
2017-06-12
How to Cite
Lopes, K. M. T., & Nascimento, P. R. do. (2017). Cultura Popular e Ciência no Registro de Fitoterápicos, 10(2). https://doi.org/10.22280/revintervol10ed2.318