Morinda citrifolia (noni): uma revisão dos seus efeitos biológicos

  • Ana Virgínia Timbó Paiva Mororó
  • Maria Josiana Moita de Carvalho
  • Nicácio Tantâlo Pinheiro Araújo
  • André Luiz Cunha Cavalcante
  • Francisco Eduardo Aragão Catunda Júnior
  • Suzana Barbosa Bezerra
  • Gilberto Santos Cerqueira
  • Rafaelly Maria Pinheiro Siqueira Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza – FAMETRO Instituto Superior de Teologia Aplicada - INTA http://orcid.org/0000-0002-0494-9075

Abstract

A Morinda citrifolia, é uma pequena árvore da família Rubiaceae, do sudeste asiático, a qual possui um fruto popularmente conhecido como “Noni”, que está tendo um crescente consumo pela população devido aos seus supostos benefícios à saúde. Algumas pesquisas recentes sobre a utilização dessa fruta mostram vários resultados diferentes quanto aos seus possíveis efeitos terapêuticos. A presente pesquisa teve como objetivo identificar, através de revisão da literatura, os efeitos farmacológicos e toxicológicos do “Noni”. Foi realizado uma revisão bibliográfica, utilizando como instrumento de pesquisa as bases eletrônicas de dados do PubMed, SciELO e Google Acadêmico. Os trabalhos pesquisados mostraram que o consumo do “Noni” pela população iniciou-se pelo fruto através da introdução de sumos de fruta, como suplemento alimentar. Estudos fitoquímicos foram conduzidos para esclarecer a ação de seus principais componentes, como antraquinonas e os flavonóides. Consta na literatura a descrição de atividade anti-helmíntica (Ascaridia galli); efeitos protetores em lesão hepática; efeitos aditivos de indução de apoptose, pela via intriseca; ação neuroprotetora (com o aumento na memória de curto e longo prazo); não possuindo efeito adverso sobre a fertilidade; as avaliações de genotoxicidade mostravam-se dentro dos limites normais e reversíveis; trabalhos não evidenciaram alterações histopatológicas em ratos com diabetes tipo I; também foi encontrado que não houve eficácia anti-inflamatoria em mulheres com dismenorreia primária e alguns relatos mostraram que essa fruta possui certa hepatotoxicidade. Com essa variedade de resultados podemos concluir que futuros estudos devem ser realizados a fim de elucidar efeitos farmacológicos desse fruto, sendo necessário determinar a melhor forma de consumo para que se tenha melhor proveito das propriedades terapêuticas deste além de determinar, de modo mais exato, sua toxicidade, visando garantir um consumo seguro.

Author Biographies

Ana Virgínia Timbó Paiva Mororó
Farmacêutica. Bacharel em Farmácia pela Faculdade INTA, Sobral-CE.
Maria Josiana Moita de Carvalho
Farmacêutica. Bacharel em Farmácia pela Faculdade INTA, Sobral-CE.
Nicácio Tantâlo Pinheiro Araújo
Farmacêutico. Bacharel em Farmácia pela Faculdade INTA, Sobral-CE.
André Luiz Cunha Cavalcante
Acadêmico do Curso de Medicina na Universidade de Fortaleza - UNIFOR; Cirurgião Dentista pela Universidade Federal do Ceará - UFC e Mestre em Ciências Médicas pela Universidade Federal do Ceará - UFC.
Francisco Eduardo Aragão Catunda Júnior
Químico pela Universidade Estadual do Ceará – UECE; Mestre em Ciências Naturais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro – UENF; Doutor em Química pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ, Seropédica-RJ. Docente nos Cursos de Graduação em Farmácia, Nutrição e Medicina Veterinária da Faculdade INTA; Docente no Programa de Mestrado Stricto sensu em Ciências Biológicas-Biotecnologia na Faculdade INTA, Sobral-CE.
Suzana Barbosa Bezerra
Farmacêutica pela Universidade Federal do Ceará – UFC;Mestre em Ciências Farmacêutica e Doutora em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal do Ceará-UFC; Docente do Curso de Farmácia da Faculdade Metropolitana de Fortaleza-FAMETRO.
Gilberto Santos Cerqueira
Farmacêutico pela Universidade Tiradentes-UNIT; Mestrado em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos pela Universidade Federal da Paraíba-UFPB; Doutor em Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará-UFC; Docente dos Cursos de Graduação em Ciências Biológicas, Nutrição e Medicina na Universidade Federal do Piauí-UFPI; Docente no Programa de Prós-graduação Stricto sensu em Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal do Piauí-UFPI.
Rafaelly Maria Pinheiro Siqueira, Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza – FAMETRO Instituto Superior de Teologia Aplicada - INTA
Graduada em Farmácia pela Universidade Federal do CearáMestre em Farmacologia pela Universidade Federal do CearáEspecialista em Pesquisa Clínica pelo Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade Industrial - ICTQ Professora do curso de Farmácia das Faculdades INTAdisciplinas: Farmacologia, Toxicologia, Patologia e Bioética.Professora do curso de Medicina das Faculdades INTAdisciplina: Farmacologia e PatologiaProfessora do curso de Farmácia da FAMETROdisciplina: Estágio em Farmácia Clínica

References

Albuquerque UP & Hanazaki N. As pesquisas etnodirigidas na descoberta de novos fármacos de interesse médico e farmacêutico: fragilidades e perspectivas. Rev Bras Farmacogn, Curitiba, 16(Sulp.): 678-689, 2006.

Andrada JM, Lerma Castilla S, Olvera MDF, Vidal AA. Hepatotoxicidad grave associada al consume de Noni (Morinda citrifolia). Revista Española de Enfermedades Digestivas, 99(3): 179-181, 2007.

Berg JT & Furusawa E. Failure of juice or juice extract from the noni plant (Morinda citrifolia) to protect rats against oxygen toxicity. Hawaii Med J, 66(2): 4-41, 2007.

Brito DRB. Avaliação Da Atividade Anti-Helmíntica Da Morinda citrifolia (Noni), Em Aves Poedeiras Naturalmente Infectadas. 2008. Teresina. 62 p. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal), Universidade Federal do Piauí, Teresina.

Chan-Blanco Y, Vaillant F, Pérez AM, Reynes M, Brillouet JM, Brat P. The noni fruit (Morinda cintrifolia L.): A review of agricultural research, nutritional and therapeutic properties. Journal of food compositions and analysis, 19: 645-654, 2006.

Costa AB, Oliveira AMC, Silva AMO, Mancini JF, Lima A. Atividade antioxidante da polpa, casca e sementes do noni (Morinda citrifolia Linn). Rev. Bras. Frutic., 35(2): 345-354, 2013.

Fletcher HM, Dawkins J, Rattray C, Wharfe G, Reid M, Gordon-Strachan G. Morinda citrifolia noni as an Anti-Inflammatory. Treatment in Women with Primary Dysmenorrhoea: A Randomised Double-Blind Placebo-Controlled Trial. Hindawi Publishing Corporation: Obstetrics and Gynecology International, 01: 01-06, 2013.

Heinicke RM. The pharmacologically active ingredient of Noni. Pacific Tropical Botanical Garden Bulletin, Hawaii, 15(1): 10-14, 1985.

Lagarto A, Bueno V, Merino N, Piloto J, Valdes O, Aparicio G, Bellma A, Couret M, Vega Y. Safety evaluation of Morinda citrifolia (noni) leaves extract: assessment of genotoxicity, oral short term and subchronic toxicity. J Intercult Ethnopharmacol, 02 (1): 15-22, 2013.

Lavaut NG. Morinda citrifolia Linn: potencialidades para su utilización en la salud humana. Rev. Cubana Farm.,37(3): 1-7, 2003.

Lima-Dellamora EC, Caetano R, Osorio-de-Castro CGS. Seleção ou padronização? Erros e acertos que podem (des)orientar o processo de escolha de medicamentos essenciais. Rev.Bras. Farm. 95(1): 415–435, 2014.

Marques NF, Marques AP, Iwano AL, Golin M, De-Carvalho RR, Paumgartten FJ, Dalsenter PR Delayed ossification in Wistar rats induced by Morinda citrifolia L. exposure during pregnancy. J Ethnopharmacol. 128(1): 85-91, 2010.

Matoso LML, Melo CCR, Menezes LMCS, Oliveira LE, Oliveira KKD. Características e a utilização do Noni (Morinda Citrifolia). Revista Eletrônica da Fainor, 6(1): 42-50, 2013.

McClatchey W. From Polynesian healers to health food stores: changing perspectives of Morinda citrifolia (Rubiaceae). Integrative Cancer Therapies, 1(2): 110-120, 2002.

Millonig G, Stadlmann S, Vogel W. Herbal hepatotoxicity: acute hepatitis caused by a Noni preparation (Morinda citrifolia). European Journal of Gastroenterology & Hepatology, 17(4): 445-447, 2005.

Muralidharan P, Kumar VR, Balamurugan G. Protective effect of Morinda citrifolia fruits on beta-amyloid (25-35) induced cognitive dysfunction in mice: an experimental and biochemical study. Phytother Res,v. 24(2): 252–258, 2010.

Pawlus AD, Su BN, Keller WJ, Kinghorn AD. An anthraquinone with potent quinone reductase-inducing activity and other constituents of the fruits of Morinda citrifolia (noni). J Nat Prod, 68(12): 2-1720, 2005.

Potterat O & Hamburger M. Morinda citrifolia (Noni) fruit - Phytochemistry, Pharmacology, Safety. Planta Med, 73(3): 191-199, 2007.

Gupta RK, Banerjee A, Pathak S, Sharma C, Singh N.. Induction of Mitochondrial-Mediated Apoptosis by Morinda Citrifolia (Noni) in Human Cervical Cancer Cells. Asian Pacific J Cancer Prev, 14(1): 237-242, 2013.

Sang S, Cheng X, Zhu N, Wang M, Jhoo JW, Stark RE, Badmaev V, Ghai G, Rosen RT, Ho CT.. Iridoid glycosides from the leaves of Morinda citrifolia. J.Nat. Prod, 64(6): 799-800, 2001.

Santos RQ, Soares LC, Mendes LMS, Araújo KS, Maia ALM, Costa CLS, Santos IMSP. Histomorfologia de órgãos-alvo de ratos diabéticos suplementados com noni (Morinda citrifolia). ConScientiae Saúde, 10(4): 657-664, 2011.

Scot N. Morinda citrifolia L: Rubiaceae (Rubioideae) Coffee family noni (Hawai‘i), Permanent Agriculture Resources (PAR). Disponível em:. Acesso em: 16 set. 2013.

Solomon N. The Noni phenomenon. Direct Source Publishing, 65(3): 182-183, 1999.

Stadlbauer V, Fickert P, Lackner C, Schmerlaib J, Krisper P, Trauner M, Stauber RE.. Hepatotoxicity of NONI juice: Report of two cases. World Journal of Gastroenterology, 11(30): 4758-4760, 2005.

Veiga Junior VFP, Angelo C, Maciel MAM. Plantas medicinais: cura segura? Quim Nova, 28(3): 519-528, 2005.

Wang MY, Hurn J, Peng L, Nowicki D. & Anderson G. A multigeneration reproductive and developmental safety evaluation of authentic Morinda citrifolia (noni) juice. J Toxicol Sci, 36(1): 5-81, 2011.

Wang MY, Nowicki D, Anderson G, Jensen J, West B. Liver protective effects of Morinda citrifolia (Noni). Plant Foods Hum Nutr, 63(2): 59-63, 2008.

Wang MY, Brett JW, CJarakae J, Diane N, SU C, AfaK P, Gary A. Morinda citrifolia (Noni): A literature review and recent advances in Noni research. Acta Pharmacologica Sinica, 23(12): 1127 -1141, 2002.

West BJ, JenseN CJ, Westendorf J, White LD. A Safety Review of Noni Fruit Juice. Journal of Food Science, 71(9): 117-124, 2006.

Yuce B, Gulberg V, Diebold J, Gerbes AL.. Hepatitis induced by Noni juice from Morinda citrifolia: a rare cause of hepatotoxicity or the tip of the iceberg? Digestion, 73(2-3): 167-70, 2006.
Published
2017-06-12
How to Cite
Mororó, A. V. T. P., Carvalho, M. J. M. de, Araújo, N. T. P., Cavalcante, A. L. C., Catunda Júnior, F. E. A., Bezerra, S. B., Cerqueira, G. S., & Siqueira, R. M. P. (2017). Morinda citrifolia (noni): uma revisão dos seus efeitos biológicos, 10(2). https://doi.org/10.22280/revintervol10ed2.268
Section
CIÊNCIAS BIOLÓGICAS II (FARMACOLOGIA - TOXICOLOGIA)