Características Físico-Químicas e Toxicológicas do Ciflumetofem e suas Implicações Ambientais

  • Rafaela de Lima Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP http://orcid.org/0000-0002-0432-0074
  • Juliana Akemi Tamanaha Graduanda em Engenharia Ambiental, Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Tecnologia – Limeira, São Paulo.
  • Ana Carla de Sousa Graduanda em Tecnologia em Controle Ambiental, Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Tecnologia – Limeira, São Paulo
  • Ivna Maria Seabra Rodrigues Graduanda em Engenharia Ambiental, Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Tecnologia – Limeira, São Paulo.
  • Marcela Canal Coelho Graduanda em Engenharia Ambiental, Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Tecnologia – Limeira, São Paulo.
  • Talita Fernandes de Oliveira Graduanda em Engenharia Ambiental, Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Tecnologia – Limeira, São Paulo.

Abstract

O ciflumetofem é um acaricida utilizado para o controle do Ácaro-da-leprose (Brevipalpus phoenicis) e Ácaro-purpúreo (Panonychus citri) em culturas de citrus. Seu uso é aprovado no Brasil, porém, ainda há poucos estudos a respeito de seus possíveis impactos ambientais. Portanto, o objetivo deste trabalho foi revisar na literatura dados sobre o ciflumetofem, suas propriedades físico-químicas e seus dados toxicológicos para, a partir deles, derivar critérios de potabilidade e de proteção da vida aquática, bem como verificar sua ocorrência em águas superficiais para possibilitar a avaliação dos riscos. As características físico-químicas encontradas para esse acaricida foram: solubilidade em água, coeficiente de partição octanol/água (log Kow), constante de Henry, Coeficiente de Adsorção normalizado pelo Carbono Orgânico (Koc) e o tempo de meia vida (DT50).  O valor derivado para o critério de potabilidade foi de 300 μg/L e para o critério para proteção da vida aquática foi de 0,037 μg/L. Não foram encontrados relatos da presença do ciflumetofem em corpos hídricos no Brasil ou em outros países, logo, a avaliação do risco não pôde ser efetuada. Com as informações encontradas nas bases de dados e cálculos realizados ao longo do trabalho, notou-se que, caso haja exposição, as chances de riscos para a biota aquática são maiores do que para o ser humano. Quanto ao produto de transformação do ciflumetofem, não foram calculados os critérios no trabalho devido à indisponibilidade de dados, porém, estudos apontam que existe a possibilidade do mesmo ser carreado para o meio aquoso, diante da sua alta mobilidade no solo. Considerando que os dados ainda são escassos, recomenda-se o desenvolvimento de mais estudos acerca do ciflumetofem, para posterior avaliação da necessidade de inserção do composto nas normas brasileiras.

Author Biography

Rafaela de Lima, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
Graduando em Engenharia Ambiental, Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Tecnologia – Limeira, São Paulo.

References

ABIQUIM. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA QUÍMICA. O QUE É O GHS? Sistema Harmonizado Globalmente para a Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos. São Paulo: ABIQUIM/DETEC, 2005. Disponível em: http://abiquim.org.br/pdfs/manual_ghs.pdf. Acesso em: 05 mai. 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Produtos Químicos Perigosos. Informação de Segurança – Rotulagem: ABNT/CB-10. 2° Projeto, 2008.

ANVISA. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. C73 - Ciflumetofem. (2013). Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/941890804137389984718fa8d08ea2d4/C73+-+Ciflumetofem.pdf?MOD=AJPERES. Acesso em: 2 abr. 2015.

BARRIGOSSI, J. A. F.; LANNA, A. C.; FERREIRA, E. Inseticidas Registrados para a Cultura do Arroz e Análise de Parâmetros Indicadores de seu Comportamento no Ambiente. Santo Antônio de Goiás: EMBRAPA, 2005.

BASF. SultanTM Miticide. U.S. Technical Information Brochure. Durham. BASF Corporation, 2013. Disponível em:
http://betterplants.basf.us/products/related-documents/sultan-miticide-technical-information-bulletin.pdf. Acesso em: 30 mar. 2015.

EFSA. EUROPEAN FOOD SAFETY AUTHORITY. Conclusion on the peer review of the pesticide risk assessment of the active substance cyflumetofen. EFSA Journal, n. 1, p. 1–77, 2012.

EPA. ENVIROMENTAL PROTECTION AGENCY. Cyflumetofen; Pesticide Tolerances. Estados Unidos, 2014. Disponível em: http://www.regulations.gov/#!documentDetail;D=EPA-HQ-OPP-2012-0269-0003. Acesso em: 20 abr. 2015.

EUROPEAN COMMUNITIES (DRINKING WATER) (NO. 2) REGULATIONS 2007. Statutory Instruments. S.I. No. 278 of 2007. Irlanda, 2007. Disponível em:
http://www.epa.ie/pubs/legislation/water/drinking/EC%20(Drinking%20Water)%20Regs%20(No%20%202)%202007%20S%20I%20%20278.pdf. Acesso em: 15 jun. 2015.

HAYASHI, N. et al. Cyflumetofen, a novel acaricide - its mode of action and selectivity. Pest Management Science, v. 69, n. 9, p. 1080–1084, set. 2013.

IBAMA. INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS. Relatórios de Agrotóxico. s/d. Disponível em:
http://www.ibama.gov.br/areas-tematicas-qa/relatorios-de-comercializacao-de agrotoxicos. Acesso em: 25 mai. 2015.

LI, M. et al. Simultaneous determination of cyflumetofen and its main metabolite residues in samples of plant and animal origin using multi-walled carbon nanotubes in dispersive solid-phase extraction and ultrahigh performance liquid chromatography–tandem mass spectrom. Journal of Chromatography A, v. 1300, p. 95–103, jul. 2013.

MANRIQUE, W.G. Toxicidade Aguda e Risco Ecotoxicológico do Fipronil para o Guaru (Poecilia Reticulata) e Dissipação no Ambiente Aquático. Universidade Estadual Paulista. Centro de Aquicultura da Unesp. Campus de Jaboticabal. São Paulo, 2009. 46p.

MAPA. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. AGROFIT: sistema de agrotóxicos fitossanitários. 2003. Disponível em: http://agrofit.agricultura.gov.br/agrofit_cons/principal_agrofit_cons. Acesso em: 25 mai. 2015.

RESENDE, D. D. O. et al. Guia para Comprovação da Segurança de Alimentos e Ingredientes. Brasília. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 2013. Disponível em: http://nutrimialimentos.com.br/guia.pdf. Acesso em: 20 abr. 2015.

RODRIGUES, A. M; MANARIM, L. K. Defensivos: Hortifrutis são o terceiro maior. Hortifrutti Brasil, 2011. Disponível em: http://www.cepea.esalq.usp.br/hfbrasil/edicoes/107/mat_capa.pdf. Acesso em: 10 mai. 2015.

UMBUZEIRO, G. A. (Coord.) et al. Protocol for Water Quality Criteria Derivation for the protection of Aquatic Life in Brazil. Water Quality Criteria (WQC). 2011. Disponível em: http://mutagenbrasil.org.br/_img/_documentos/6fcdb2951819a022c6c46c51f89df49a.pdf. Acesso em: 20 abr. 2015.

UMBUZEIRO, G. A. (Coord.). Guia de potabilidade para substâncias químicas. São Paulo: Limiar, 2012.

UNIVERSITY OF HERTFORDSHIRE. Cyflumetofen (Ref: OK-5101). PPDB: Pesticide Properties DataBase. [s.l.] University of Hertfordshire, 2013a. Disponível em: http://sitem.herts.ac.uk/aeru/footprint/es/Reports/1143.htm. Acesso em: 20 abr. 2015.

______ Cyflumetofen metabolite AB-1. PPDB: Pesticide Properties DataBase. [s.l.] University of Hertfordshire, 2013b. Disponível em: http://sitem.herts.ac.uk/aeru/footprint/es/Reports/2006.htm. Acesso em: 20 abr. 2015.

______ 2-(trifluoromethyl)benzoic acid. PPDB: Pesticide Properties DataBase. [s.l.] University of Hertfordshire, 2013c. Disponível em: http://sitem.herts.ac.uk/aeru/footprint/es/Reports/2005.htm. Acesso em: 20 abr. 2015.

______ 2-(trifluoromethyl)benzamide. PPDB: Pesticide Properties DataBase. [s.l.] University of Hertfordshire, 2013d. Disponível em: http://sitem.herts.ac.uk/aeru/footprint/es/Reports/2007.htm. Acesso em: 20 abr. 2015.
Published
2016-06-30
How to Cite
de Lima, R., Akemi Tamanaha, J., Carla de Sousa, A., Seabra Rodrigues, I. M., Canal Coelho, M., & Fernandes de Oliveira, T. (2016). Características Físico-Químicas e Toxicológicas do Ciflumetofem e suas Implicações Ambientais, 9(2). https://doi.org/10.22280/revintervol9ed2.245
Section
INTERDISCIPLINAR (MEIO AMBIENTE; SOCIAIS E HUMANIDADES; ENGENHARIA/TECNOLOGIA/GESTÃO)