Levantamento da mastofauna de médio e grande porte da Estação Experimental Syngenta de Holambra - SP.

  • Rodrigo Santiago

Abstract

a mastofauna de médio e grande porte foi monitorada na Estação Experimental Syngenta de Holambra em cinco campanhas entre 2002 e 2015. Nesse período foram empregadas cerca de 570 horas de observações diretas em campo somadas a cerca de 8.000 horas/câmera. Foram encontradas 21 espécies pertencentes a 7 ordens e 15 famílias. Duas dessas espécies, a jaguatirica e a onça-parda, são oficialmente consideradas como ameaçadas de extinção. A Estação serve também de refúgio para espécies de valor cinegético como a paca, o veado-catingueiro e a cotia. Cães ferais são uma das principais ameaças às espécies locais. A comparação com outros estudos em áreas próximas, juntamente com a estabilização da curva do coletor indicam que os principais mamíferos de médio e grande porte que poderiam ocorrer na área já foram encontrados. Estão ausentes, no entanto grandes primatas como o bugiu, o macaco-prego e o sauá. O fato dos reflorestamentos mais antigos serem justamente as áreas de maior diversidade indica a efetividade dos mesmos na recuperação da fauna local. A recuperação das demais espécies depende, no entanto, da maior conectividade entre os fragmentos da macrorregião.

References

AURICCHIO A.L.; AURICCHIO P. 2006. Guia para Mamíferos da Grande São Paulo. Instituto Pau Brasil. 163p.
BASSI, C. O efeito da fragmentação sobre a comunidade de mamíferos nas matas do Planalto Ocidental, São Paulo, Brasil. 2003. 89f. Tese (Mestrado em Ciências Biológicas) – Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
BECKER M.; DALPONTE J.C. 1999. rastros de mamíferos silvestres brasileiros: Um guia de campo 2° ed. Universidade de Brasília. 180p.
BORGES P.A.; THOMÁS W.M. 2004. Guia de rastros e outros vestígios de mamíferos do Pantanal. Editora Embrapa Pantanal.148 p.
BRESSAN P.M.; KIERULFF M.C.M.; SUGIEDA A.M. (Coords). 2009. Fauna Ameaçada de Extinção do Estado de São Paulo (Vertebrados). Imprensa Oficial. 645 p.
CARVALHO-JUNIOR O.; LUZ N.C. 2008. Pegadas: série boas práticas, V.3. Universidade Federal do Pará. 64 p.
CHIARELO A.G.; AGUIAR L.M.; CERQUEIRA R.; MELO F.R.; RODRIGUES F.H.G.; SILVA V.M.F. 2008. Mamíferos Ameaçados de Extinção no Brasil (Livro Vermelho da Fauna Ameaçada de extinção do Brasil). 203p.
CROOKS, K.R. Relative sensitivities of mammalian carnivores to habitat fragmentation. Conservation Biology, v.16, n.2, p.488-502, 2002.
CULLEN L.; BODMER E.R.; VALLADARES-PÁDUA C. 2001. Ecological consequences of hunting in Atlantic Forest patches, São Paulo, Brazil. Oryx, 35: 137-144.
EISENBERG J.F.; REDFORD K.H. 1999. Mammals of the neotropics V.3 The central neotropics: Ecuador, Peru, Bolivia, Brazil. The University of chicago Press. 614 p.
EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agrícola. 2006. Contribuição ao planejamento e gestão da APA Municipal de Campinas, SP. Disponível em . Acesso dezembro de 2015
EMMONS L.H. 1997. Neotropical rainforest mammals: A field guide 2nd ed. The University of chicago Press. 308 p.
FACURE, K.G. Ecologia Alimentar do cachorro-do-mato, Cerdocyon thous (Carnívora - Canidae), no Parque Florestal do Itapetinga, Município de Atibaia, Sudeste do Brasil. 1996. 52f. Tese (Mestrado de Ciências Biológicas) – Instituto de Biologia, Departamento de Zoologia, UNICAMP, Campinas, 1996.
GALETTI, M; SAZIMA, I. Impacto de cães ferais em um fragmento urbano de Floresta Atlântica no sudeste do Brasil. Natureza & Conservação, n.1, p.58-63, 2006.
GASPAR, D.A. Comunidade de mamíferos não-voadores de um fragmento de Floresta Atlântica semidecídua do município de Campinas/S.P. 2005. 161f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas - Ecologia) – Departamento de Zoologia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.
FULLER P. 2008. Myocastor coypus. USGS Nonindigenous Aquatic Species Database, Gainesville, FL. http://nas.er.usgs.gov/queries/FactSheet.asp?speciesID=1089> Revision Date: 5/19/2005
MARQUES O.A.V.; NOGUEIRA C.C.; SAWAYA R.J.; BÉRNILSA R.S.; MARTINS M.; MOLINA F.B.; FERRAREZZI H.; FRANCO F.L.; GERMANO V.J. 2009. RÉPTEIS. IN: BRESSAN P.M.; KIERULFF M.C.M; SUGIEDA A.M. Fauna Ameaçada de Extinção no Estado de São Paulo: Vertebrados. São Paulo, Fundação Parque Zoológico de São Paulo e Secretaria do Meio Ambiente.
MONTEIRO FILHO, E.L.A. Os mamíferos da Santa Genebra. In: MORELLATO, P.C.; LEITÃO FILHO, H. (Orgs.). Ecologia e preservação de uma floresta tropical urbana. 1.ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1995. p.86-92.
PARDINI, R.; DITT, E.H.; CULLEN JR, L.; BASSI, C.; RUDRAN, R. Levantamento rápido de mamíferos terrestres de médio e grande porte. In: CULLEN JR., L.; RUDRAN, R.; VALLADARES-PÁDUA, C. Métodos de estudos em biologia da conservação e manejo da vida silvestre. 1.ed. Curitiba: Editora da Universidade Federal do Paraná, 2003. p.181-201.
PERES C.A. 1990. Effects of hunting on western Amazonian primate communities. Biological Conservation, 54: 47-59.
RECODER R.; NOGUEIRA C. 2007. Composição e diversidade de répteis na região sul do Parque Nacional Grande Sertão Veredas, Brasil Central. Biota Neotropica 7 (3): 267-278.
REIS N.R.; PERACCHI A.L.; PEDRO W.A.; LIMA P. (Eds). 2006. Mamíferos do Brasil. 437p.
REIS N.R.; PERACCHI A.L.; FREGONEZI M.N.; ROSSANEIS B.K. (Orgs). 2010. Mamíferos do Brasil – Guia de identificação. Technical Books Editora. 560 p.
RIBEIRO R.S.; EGITO G.T.B.T.; HADDAD C.F.B. 2005. Chave de identificação: anfíbios anuros da vertente de Jundiaí da Serra do Japí, estado de São Paulo. Biota Neotropica 5 (2): 1-15.
RÖHE, F. Hábitos alimentares de suçuarana (Puma concolor) (Linnaeus 1771) em Mosaico de Floresta Secundária e reflorestamento de Eucaliptus saligna, em Mata Atlântica, no Município de Pilar do Sul – SP. 2002. 83p. (Trabalho de Conclusão de Curso) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2002.
SMA-SP. 2014. Decreto Nº60.133, 7 de fevereiro de 2014. Lista oficial das espécies ameaçadas do Estado de São Paulo.
Published
2016-02-03
How to Cite
Santiago, R. (2016). Levantamento da mastofauna de médio e grande porte da Estação Experimental Syngenta de Holambra - SP, 9(1). https://doi.org/10.22280/revintervol9ed1.240
Section
BIODIVERSIDADE (ECOLOGIA; OCEANOGRAFIA; BOTÂNICA; ZOOLOGIA)