Mastofauna de médio e de grande porte da Estação Experimental Syngenta de Uberlândia – MG

  • Rodrigo Santiago

Abstract

a mastofauna de grande e médio porte da Estação Experimental Syngenta de Uberlândia foi levantada por observações diretas, pegadas e armadilhas fotográficas. O estudo foi dividido em duas campanhas, uma em fevereiro e outra em julho, de 2015, cada uma com oitenta horas de observações diretas, somadas a cerca de 3000 horas/câmera. Foram registradas 17 espécies, pertencentes a 8 ordens e 12 famílias, representando a maioria dos grupos taxonômicos que ocorrem no bioma do Cerrado. Esse número é comparável ao de outros estudos semelhantes feitos no mesmo município. A Mata de Brejo da Estação foi o ambiente com maior riqueza e diversidade de espécies, seguida pela Floresta Estacional Semidecidual, Cerradão e, por último, as áreas de cultivo. Cinco das espécies identificadas estão oficialmente classificadas em algum nível de ameaça de extinção: Chrysocyon brachyurus, Pseudalopex vetulus, Puma concolor, Myrmecophaga tridactyla e Tamandua tetradactyla. Essas espécies são aparentemente residentes na área, o que evidencia a importância da Estação para a manutenção da mastofauna local.

References

a mastofauna de grande e médio porte da Estação Experimental Syngenta de Uberlândia foi levantada por observações diretas, pegadas e armadilhas fotográficas. O estudo foi dividido em duas campanhas, uma em fevereiro e outra em julho, de 2015, cada uma com oitenta horas de observações diretas, somadas a cerca de 3000 horas/câmera. Foram registradas 17 espécies, pertencentes a 8 ordens e 12 famílias, representando a maioria dos grupos taxonômicos que ocorrem no bioma do Cerrado. Esse número é comparável ao de outros estudos semelhantes feitos no mesmo município. A Mata de Brejo da Estação foi o ambiente com maior riqueza e diversidade de espécies, seguida pela Floresta Estacional Semidecidual, Cerradão e, por último, as áreas de cultivo. Cinco das espécies identificadas estão oficialmente classificadas em algum nível de ameaça de extinção: Chrysocyon brachyurus, Pseudalopex vetulus, Puma concolor, Myrmecophaga tridactyla e Tamandua tetradactyla. Essas espécies são aparentemente residentes na área, o que evidencia a importância da Estação para a manutenção da mastofauna local.
Published
2016-02-03
How to Cite
Santiago, R. (2016). Mastofauna de médio e de grande porte da Estação Experimental Syngenta de Uberlândia – MG, 9(1). https://doi.org/10.22280/revintervol9ed1.239
Section
BIODIVERSIDADE (ECOLOGIA; OCEANOGRAFIA; BOTÂNICA; ZOOLOGIA)